CADASTRE-SE NA NEWSLETTER:
GOSTOU? COMPARTILHE:
Área restrita para clientes:

Ombro do Atleta

 

Bankart RNM

Bankart artroscópico

 

A maioria dos atletas, que sofrem lesões no ombro, é a dos praticantes de esportes que utilizam muito o membro superior como o voley, tênis, baseball, natação, etc…

 

 


Estatisticamente, a faixa etária de atletas que mais freqüentemente sofrem lesões varia de 16 a 25 anos. Dentre os tenistas profissionais, cerca de 50% sofrem algum tipo de lesão durante a carreira. Essas lesões devem-se à realização de movimentos repetidos que envolvem grande quantidade de energia num pequeno espaço de tempo, ou seja, são movimentos que exigem “explosão muscular”. Como conseqüência ocorrem processos inflamatórios, tendinites, cistos periarticulares, lesões de nervos e eventualmente rupturas de tendões do manguito rotador, tendão do bíceps, ligamentos e lábio glenoidal.

 

 

 

Recentemente ocorreu grande evolução da traumatologia esportiva, sobretudo com o advento da artroscopia, possibilitando uma melhor compreensão das doenças, assim como aparecimento de melhores métodos de tratamento.As lesões que mais freqüentemente podem acometer os atletas são: instabilidades, síndrome do impacto, lesão do manguito rotador, fraturas, artrose acrômio-clavicular, porém as mais típicas dos atletas e difíceis de se diagnosticar são as que se seguem:

 

 

 

 INSTABILIDADE OCULTA

 

Na fase inicial do arremesso o atleta leva seu ombro em posição de abdução e rotação externa máximas, provocando micro-traumas de repetição. Como conseqüência ocorrem lesões na cápsula e ligamentos. Essas lesões são responsáveis por quadro de dor sem que o atleta sofra luxação ou deslocamento da articulação. O diagnóstico pode ser feito pelo exame físico e pela Artro-Ressonância Magnética, que mostrará e lesão ligamentar.

 


O tratamento eventualmente consiste na fisioterapia para fortalecer a musculatura, porém freqüentemente há indicação para a correção cirúrgica, ou seja, a artroscopia deverá ser realizada com o objetivo de reparar as estruturas lesadas.

 

 

 

LESÕES SLAP

 
 

Trata-se de uma doença cuja sigla significa lesão superior dos lábios anterior e posterior, que ocorre em conseqüência da compressão da cabeça do úmero contra a borda superior da cavidade glenoidal levando a desinserção parcial do tendão do bíceps em sua porção articular junto ao lábio glenoidal.


O quadro clínico consiste em dor que piora durante o arremesso, e o diagnóstico é feito mediante exame físico, em que há manobras clínicas especiais para se diagnosticar a lesão. A Artro-Ressonância Magnética, que é um exame de ressonância magnética com injeção de contraste dentro da articulação, é um bom exame para fazer o diagnóstico.
O tratamento consiste na cirurgia pela via artroscópica, em pode-se fazer apenas uma limpeza dos ligamentos lesados, quando de lesões incompletas e eventualmente a sutura dos mesmos.
 
MEU CARRINHO
Você possui: 0 itens
Total no carrinho: R$ 0,00
EVENTOS EM DESTAQUES
 Curso Interinstitucional de Cirurgia do Ombro e Cotovelo 30 e 31/03/2017 
 
 
ENQUETE
O que você achou do site em termos de aparência?
Muito bonito
Bonito
Bacana
Feio
CLIQUE AQUI PARA VOTAR
VER RESULTADO DA ENQUETE
ÁREA PARA CLIENTES
Digite seu nome de usuário:
Digite sua senha:
ENTRAR NO SISTEMA
NEWSLETTER
Nome:
E-mail:
CADASTRAR-SE
FAÇA UMA BUSCA
Digite o que deseja procurar:
 
 
 
 
 
Palavras-chave
 
 
 
 
 
Parceiros
 
 
 
DOT Pavilhão Fernandinho Simonsen
Rua Dr. Cesário Mota Junior, 112 Vila Buarque
São Paulo - SP
CEP: 01221-020 - Brasil
Conecte-se
Contato
E-mail: [email protected]
Telefone: +55 11 3222-6866
 
 
ARQUIVO CRÉDITOS NÃO ESTÁ ABRINDO, ESTÁ COM ERRO OU NÃO POSSUI A ASSINATURA.